Ética, corrupção e os dilemas da práxis social: a percepção de acadêmicos do curso de direito a respeito do exercício profissional

Rodolfo Rodrigo Santos Feitosa, Erbs Cintra de Souza Gomes, Zélia Maria Xavier Ramos

Resumo


Objetivou-se a partir do presente estudo, avaliar o tipo de percepção dos acadêmicos do curso de Direito da Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina, ingressantes do primeiro semestre de 2017, dos temas ética e corrupção, e suas implicações na práxis social. Trata-se de uma abordagem exploratória e descritiva, com o uso de questionários. O questionário foi aplicado no mês de abril de 2017. Para tabulação dos dados, utilizou-se uma escala likert de cinco pontos, possibilitando conhecer as opiniões dos entrevistados de acordo com o grau de concordância. O nível de compreensão sobre cada um dos temas propostos foi observado a partir da subdivisão da pesquisa em dois grupos de questões, três níveis de avaliação com dez variáveis cada. Os dados coletados foram inseridos no programa Survey Monkey para tabulação e sistematização. Constatou-se ao final do estudo, que os acadêmicos de Direito, em sua maioria, compreendem o significado do tema corrupção, os males que essa prática pode provocar à sociedade e quais os principais comportamentos indicativos da prática de corrupção; igualmente, compreendem o significado e a importância do tema ética para a formação profissional e a necessidade de aprofundamento nos estudos sobre o código de ética do advogado.

Palavras-chave


moral, conflitos éticos, valores sociais, advogados, código de ética.

Referências


ALBERNAZ, Lady Selma F.; LONGHI, Márcia. Para compreender gênero: uma ponte para relações igualitárias entre homens e mulheres. In: SCOTT, Parry.; LEWIS, Liana.; QUADROS, Marión T. (Orgs.). Gênero, diversidade e desigualdades na educação: interpretações e reflexões para formação docente. 1ª ed. Recife: Editora Universitária UFPE, 2009. pp. 75-96.

ALVES, Francisco J. S.; LISBOA, Nahor P.; WEFFORT, Elionor F. J.; ANTUNES, Maria Thereza Pompa. Um estudo empírico sobre a importância do código de ética profissional para o contabilista. Revista Contabilidade e Finanças, São Paulo, v. 30, pp. 58-68, 2007. https://doi.org/10.1590/s1519-70772007000300006

ANDRADE, Cibele Yahn. Acesso ao ensino superior no Brasil: equidade e desigualdade social. Ensino Superior Unicamp, Campinas, vol. 31, pp.18-27, jul. 2012. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2017.

ARISTÓTELES. Ética à Nicômaco. 3ª ed. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

ARRUDA, M. C. C. Fundamentos de Ética Empresarial e Econômica. 1 ª ed. São Paulo: Atlas, 2003.

BAUMAN, Zygmunt. Ética Pós-Moderna. 1ª ed. São Paulo: Paulus, 1997.

______. Modernidade líquida. 1ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BAUMAN, Zygmunt; DONSKIS, Leonidas. Cegueira Moral: a perda da sensibilidade na modernidade líquida. 1ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2014.

BERGER, Peter. Perspectivas Sociológicas. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 1986.

BEÇAK, Rubens. A dimensão ético-moral e o direito. Revista Brasileira de Direito Constitucional, São Paulo, n. 9, pp. 307-320, jan./jun. 2007. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2017.

BITTAR, E. C. B. Curso de Ética jurídica: ética geral e profissional. 6ª ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

BORGES, E.; MEDEIROS, C. Comprometimento e ética profissional: um estudo de suas relações juntos aos contabilistas. Revista de Contabilidade e Finanças, São Paulo, n. 44, p. 60-71, mai./ago. 2007. https://doi.org/10.1590/s1519-70772007000200006

CARVALHO, E. B. A participação popular na aplicação de recursos Públicos e no combate à corrupção. 1ª ed. Fortaleza: Gráfica Messejana, 2005.

COSTA, H. P. Corrupção e Improbidade Administrativa. Revista do Ministério Público, Alagoas, n. 15, s/p, jan./jun. 2005. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017.

CORTELLA, M. S. Qual é a tua obra? Inquietações, propositivas sobre gestão, liderança e ética. 1ª ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

DALLARI, D. A. Elementos de teoria geral do estado. 26ª ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

DAMATTA, Roberto. O que faz o brasil, Brasil?. 1ª ed. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 1986.

DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

GARCIA, E. A corrupção: uma visão sociológica. Revista da EMERJ, Rio de Janeiro, v. 7, n. 26, pp. 203-245, 2004. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2017.

GODOY, C.; ABDON, G.; LOPES, I. C.; MARTINS, L. C. B.; GRAMSTRUP, S. R.; LEAL, W. O.; CASTANHO, M. I. S. A (in)disciplina escolas nas perspectivas de Piaget, Winnicott e Vygostsky. Ver. Psicopedagogia. Pinheiros, v. 23, n. 72, pp. 241-247, 2006. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2017.

GONÇALVES, M.; DAROSSI, M.; STACCIARINI, S. Ética e direito na convivência social: breve análise sobre a importância do código de ética profissional do advogado. Revista da UNIFEBE, Brusque, v. 1, n. 8, pp. 122-140, jan/jul. 2010. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2017.

GUEDES, M. C. Na medida do (im)possível: família e trabalho entre as mulheres de nível universitário. Tese (Doutorado em Demografia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas. 2009.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira 2015. Estudos e Pesquisas. Informação Demográfica e Socioeconômica, Brasília, n. 35, pp.1-137, 2015. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2017.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de Metodologia Cientifica. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LISBOA, L. P. (Coord.). Ética Geral e Profissional em Contabilidade. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2007.

LOPES, J. E. G.; RIBEIRO FILHO, J. F.; VASCONCELOS, M. T. C.; PEDERNEIRAS, M. M. M. Uma análise avaliativa de atitudes de estudantes de ciências contábeis e dilemas éticos sob uma perspectiva de gênero, maturidade acadêmica e ambiente institucional. Ensaio: aval. pol. públ. educ. Rio de Janeiro, vol.14, n.51, pp. 209-222, 2006. https://doi.org/10.1590/s0104-40362006000200005

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Censo da Educação Superior 2013. Brasília: INEP, 2013. Disponível em: . Acesso em: 28 abr. 2017.

MEDEIROS, A. M.; NORONHA, N. M. Ética e Corrupção no Brasil: considerações e análises a partir do princípio da moralidade constitucional. Relem, Parintins, v. 7, n. 13, pp. 122-136, jan./jun. 2016. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2017.

MEXÍA, P. G. Los Conflictos de Intereses y la Corrupción Contemporánea. 1ª ed. Elcano, Navarra: Aranzadi Editorial, 2001.

MOTTA, N. S. Ética e Vida Profissional. 1ª ed. Rio de Janeiro: Âmbito Cultural, 1984.

NADER, P. Introdução ao estudo do direito. 30ª ed. rev. atual. Rio de Janeiro: Forense, 2008.

RAMOS, Z. M. X. A vulnerabilidade das instituições de ensino superior à corrupção. Tese (Doutorado em Filosofia) – Instituto de Investigação e Formação Avançada – IIFA, Universidade de Évora, Évora, 2015. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2017.

RISTOF, D. O novo perfil do campus brasileiro: uma análise do perfil socioeconômico do estudante de graduação. Avaliação, Sorocaba, v. 3, n. 19, pp.723-747, nov. 2014. https://doi.org/10.1590/s1414-40772014000300010

RISTOW, E. Ética: função jurisdicional, e o princípio da razoabilidade. 1ª ed. Itajaí: S & T Editores, 2007.

SAVIANI, D. O trabalho como princípio educativo frente às novas tecnologias. In: FERRETTI, C. J.; ZIBAS, D. M. L.; MADEIRA, F. R.; FRANCO, M. L. P. B. (Orgs.). Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar. Petrópolis: Vozes, 1994. pp. 151-68.

SCHWARTZMAN, S. Coesão social, democracia e corrupção. In: SORJ, B.; TIRONI, E. Coesão social na América Latina: bases para uma Nova Agenda Democrática. 1ª ed. Brasil: IFHC, 2008.

SILVA, M. M. Direito, Justiça, Virtude Moral e Razão. 1ª ed. Curitiba: Juruá, 2004.

SILVA, T. M.; SPERONI, V. Os princípios éticos e a ética profissional. Revista Brasileira de Contabilidade, Brasília: Conselho Federal de Contabilidade, ano 27, n. 113, pp. 77-79, set./out. 1998. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2017.

SORJ, Bernardo. A sociedade brasileira. 3ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

STUKART, H. L. Ética e Corrupção: os benefícios da conduta ética na vida pessoal e empresarial. 1ª ed. São Paulo: Nobel, 2003.

WEBER, Silke. Desigualdades sociais e escola: alguns aspectos a considerar. In: SCOTT, Parry.; LEWIS, Liana.; QUADROS, Marión T. (Orgs.). Gênero, diversidade e desigualdades na educação: interpretações e reflexões para formação docente. 1ª ed. Recife: Editora Universitária UFPE, 2009. pp. 23-40.


Texto completo: PDF

DOI: 10.17808/des.56.911

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Direito, Estado e Sociedade

ISSN: 1516-6104