A FORÇA NORMATIVA DOS PRINCÍPIOS E SUA IMPORTÂNCIA PARA A RELEITURA DO DIREITO CIVIL BRASILEIRO: REFLEXÕES A PARTIR DOS PRINCÍPIOS DA DIGNIDADE HUMANA E IGUALDADE

Vinícius Silva Alves

Resumo


Este trabalho busca trazer reflexões teóricas sobre a importância dos princípios para a interpretação e aplicação do direito no Brasil. A partir de uma revisão de literatura, apresentam-se os momentos marcantes, do século XVIII aos dias atuais, observados na relação entre o direito civil e o direito constitucional. Ressalta-se que, no século XX, o Estado passou a intervir nas relações entre os indivíduos com o intuito de corrigir distorções criadas ou ampliadas pela postura abstencionista adotada inicialmente. A introdução de normas cogentes em campo onde outrora imperava absoluta a autonomia da vontade, assim como a intervenção estatal no domínio econômico, são indícios que demonstram a aproximação entre o direito constitucional e o direito civil, na medida em que se torna uma meta do Estado Social a realização dos fins e valores veiculados por intermédio de princípios constitucionais. Neste ambiente criado pela dogmática pós-positivista, umbilicalmente associado ao reconhecimento da normatividade dos princípios, assumem estes mandamentos de otimização um encargo de grande relevância na reconstrução dos tradicionais institutos de direito privado. Nota-se que, atualmente, há uma onda de socialização destes institutos, que passam a ser vistos como instrumentos de concretização de princípios insculpidos nos textos constitucionais.

Palavras-chave


direito constitucional; direito civil; princípios; dignidade humana; igualdade.

Referências


BARCELLOS, Ana Paula de. A eficácia jurídica dos princípios constitucionais: O princípio da dignidade da pessoa humana. - 2ª amplamente revista e atualizada. - Rio de Janeiro: Renovar, 2008.

BARROSO, Luís Roberto. Curso de direito constitucional contemporâneo: os conceitos fundamentais e a construção do novo modelo. São Paulo: Saraiva, 2009.

BARROSO, Luís Roberto. A nova interpretação constitucional: ponderação, direitos fundamentais e relações privadas / Luís Roberto Barroso (organizador) – 3ª ed. Revista – Rio de Janeiro: Renovar, 2008.

BARROSO, Luís Roberto e BARCELLOS, Ana Paula de. A nova Interpretação Constitucional: Ponderação, Argumentação e Papel dos Princípios, in: LEITE: George Salomão. Dos Princípios Constitucionais. Malheiros: 2003. p. 105.

BARROSO, Luís Roberto. Interpretação e aplicação da Constituição, 2a ed. Saraiva, São Paulo, 1998.

BERNARDO, Wesley de Oliveira Louzada. A Aplicação do Princípio da Dignidade da Pessoa Humana. 2005. Disponível em: http://200.255.4.232/Arquivos/Mestrado/Revistas/Revista08/Artigos/WesleyLousada.pdf. Acesso em: 14/02/2016.

BONAVIDES, Paulo. Curso de Direito Constitucional. 13ª edição. São Paulo: Malheiros Editores, 2003.

BUENO, Pimenta. Direito Público Brasileiro e Análise da Constituição do Império, Rio de Janeiro, 1857.

BULOS, Uadi Lammêgo. Direito Constitucional ao alcance de todos. São Paulo: Editora Saraiva, 2009.

CAMPOS, Francisco. Direito Constitucional, Ed. Freitas Bastos, 1956.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito Constitucional e Teoria da Constituição, 2ª ed. Coimbra: Almedina, 1998.

FERREIRA FILHO, Manoel Gonçalves. Direito Constitucional do Trabalho - Estudos em Homenagem ao prof. Amauri Mascaro do Nascimento. Ed. Ltr, 1991.

KELSEN, Hans. Teoria Pura do Direito, tradução francesa da 2ª edição alemã, por Ch. Einsenmann, Paris, Dalloz, 1962.

MELLO, Celso Antônio Bandeira de. Elementos de Direito Administrativo. Ed. RT, São Paulo, 1980.

MELLO, Celso Antônio Bandeira de. O conteúdo jurídico do princípio da igualdade. Malheiros Editores, 1993.

MORAES, Maria Celina Bodin de. Danos à pessoa humana. Rio de Janeiro: Renovar, 2003.

NEVARES, Ana Luiza Maia. A tutela sucessória do cônjuge e do companheiro na legalidade constitucional. Renovar. Rio de Janeiro, 2004.

NOGUEIRA, Roberto Wagner Lima. Notas para um ensaio sobre a dignidade da pessoa humana. Revista Eletrônica de Direito do Estado. Salvador, 2006. Disponível em: http://www.direitodoestado.com/revista/REDE-8-OUTUBRO-2006-ROBERTO%20WAGNER.pdf. Acesso em 16/02/2016.

SARLET, Ingo Wolfgang. O Princípio da Dignidade da Pessoa Humana e os Direitos Fundamentais. 2. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2002.

SILVA, José Afonso da. Poder Constituinte e poder popular. São Paulo: Malheiros Editores, 2000.


Texto completo: PDF

DOI: 10.17808/des.55.848

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Direito, Estado e Sociedade

ISSN: 1516-6104