A efetividade do Mandado de Injunção: investigação empírica sobre as decisões do Supremo Tribunal Federal e seus impactos na legislação

Henrique Augusto Figueiredo Fulgêncio, Alexandre Araújo Costa

Resumo


Resumo: O artigo versa sobre o mandado de injunção (MI), ação instituída para combater a inconstitucionalidade por omissão do Estado. Objetivou-se avaliar os resultados produzidos pelos MIs julgados procedentes pelo Supremo Tribunal Federal (STF) até 05/10/2019, de modo a identificar quantas e quais normas constitucionais foram regulamentadas em cumprimento às decisões neles proferidas e averiguar se o instituto é especialmente efetivo para os servidores públicos. O estudo considera, ainda, a modificação jurisprudencial que permitiu ao STF suprir omissões legislativas, apontada como responsável por solucionar a situação de inefetividade até então observada acerca do instituto. Trata-se de pesquisa quantitativa, censitária e observacional, desenvolvida mediante coleta de dados primários disponibilizados pelo STF. A análise dos dados relativos aos MIs envolveu seu cruzamento com informações concernentes às normas editadas em cumprimento às decisões proferidas nesses processos. Como resultado, observou-se a baixa efetividade do MI tanto em relação aos direitos de servidores, quanto aos demais direitos, situação que persistiu após a alteração jurisprudencial mencionada, a qual ensejou, por outro lado, o desempenho de um ativismo judicial bastante seletivo pelo STF.

Palavras-chave: Mandado de Injunção, Supremo Tribunal Federal, análise estatística, decisões de procedência, servidores públicos.

 

Abstract: The article deals with the writ of injunction (WI), an action instituted to combat unconstitutionality by omission of the State. Its objective was to evaluate the results produced by the WIs whose requests were granted by the Federal Supreme Court (FSC) until 10/05/2019, in order to identify how many and which constitutional norms were regulated in compliance with the decisions handed down and to verify if the institute is especially effective for public servants. The study also considers the jurisprudential modification that allowed the FSC to remedy legislative omissions, which was identified as responsible for resolving the situation of ineffectiveness hitherto observed regarding the institute. It is a quantitative, census-based and observational research developed through the collection of primary data provided by the FSC. The analysis of the data related to the WIs involved their crossing with information concerning the rules issued in compliance with the decisions rendered in these processes. As a result, the low effectiveness of the WI was observed both in relation to the rights of servants and other rights, a situation that persisted after the mentioned jurisprudential change, which, on the other hand, resulted in the performance of a very selective judicial activism by the FSC.

Keywords: Writ of Injunction, Federal Supreme Court, statistical analysis, decisions of granting the requests, public servants.


Palavras-chave


Mandado de Injunção; Supremo Tribunal Federal; análise estatística; decisões de procedência; servidores públicos.

Referências


ALVES, Jacqueline Querino et al. O mandado de injunção como instrumento de efetividade de direitos individuais e coletivos. Revista do Mestrado em Direito da Universidade Católica de Brasília, Brasília, v. 6, n. 1, p. 134-171, jan./jun. 2012. http://dx.doi.org/10.18840/1980-8860/rvmd.v6n1p134-171.

ARAÚJO, Luiz Henrique Diniz. O Mandado de Segurança, o Mandado de Injunção e a efetivação dos direitos sociais. Revista de Informação Legislativa, Brasília, ano 50, n. 199, p. 227-235, jul./set. 2013. http://www2.senado.leg.br/bdsf/handle/id/502926.

BARBOZA, Maria Cristina. A omissão no centro das atenções: o mandado de injunção como um instrumento de garantia de direitos fundamentais e de solução de omissões legislativas. 2014. Dissertação (Mestrado em Direito) – Faculdade de Direito, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014. https://tede2.pucsp.br/handle/handle/6425.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto, Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2011.

BARROSO, Luís Roberto. Mandado de injunção: perfil doutrinário e evolução jurisprudencial. Revista de Direito Administrativo, Rio de Janeiro, n. 191, p. 1-13, jan./mar. 1993. http://dx.doi.org/10.12660/rda.v191.1993.45637.

BARROSO, Luís Roberto. O controle de constitucionalidade no direito brasileiro: exposição sistemática da doutrina e análise crítica da jurisprudência. 6. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

BENVINDO, Juliano Zaiden. Mandado de injunção em perigo: os riscos da abstração de seus efeitos no contexto do ativismo judicial brasileiro. Observatório da Jurisdição Constitucional, Brasília, ano 5, p. 1-22, 2011/2012. https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=2523878.

BONAVIDES, Paulo. Constituição e normatividade dos princípios: discursos e prefácios. São Paulo: Malheiros, 2012.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Súmula Vinculante nº 33. Aplicam-se ao servidor público, no que couber, as regras do regime geral da previdência social sobre aposentadoria especial de que trata o artigo 40, § 4º, inciso III da Constituição Federal, até a edição de lei complementar específica. Brasília, DF: Supremo Tribunal Federal, [2014]. http://www.stf.jus.br/portal/cms/verTexto.asp?servico=jurisprudenciaSumulaVinculante.

CAMPOS, Carlos Alexandre de Azevedo. O ativismo judicial contemporâneo no Supremo Tribunal Federal e nas cortes estrangeiras. Direito Público, Brasília, ano 13, n. 70, p. 78-103, jul./ago. 2016. https://www.portaldeperiodicos.idp.edu.br/direitopublico/issue/view/159.

COSTA, Alexandre Araújo; BENVINDO, Juliano Zaiden. A quem interessa o controle concentrado de constitucionalidade? o descompasso entre teoria e prática na defesa dos direitos fundamentais. SSRN Electronic Journal, Rochester, 2014. https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=2509541.

DWORKIN, Ronald. O império do direito. Tradução de Jefferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

EPSTEIN, Lee; KING, Gary. Pesquisa empírica em direito: as regras de inferência. Tradução de Fábio Morosini et al. (coord.). São Paulo: Direito GV, 2013. http://hdl.handle.net/10438/11444.

FALCÃO, Joaquim; ABRAMOVAY, Pedro Vieira; LEAL, Fernando Angelo Ribeiro; HARTMANN, Ivar A. II Relatório Supremo em Números: o Supremo e a Federação entre 2010 e 2012. Rio de Janeiro: Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getúlio Vargas, 2014. http://hdl.handle.net/10438/11544.

FALCÃO, Joaquim; CERDEIRA, Pablo de Camargo; ARGUELHES, Diego Werneck. I Relatório Supremo em Números: o múltiplo Supremo. Rio de Janeiro: Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getúlio Vargas, 2011. http://hdl.handle.net/10438/10312.

FALCÃO, Joaquim; HARTMANN, Ivar A.; CHAVES, Vitor P. III Relatório Supremo em Números: o Supremo e o tempo. Rio de Janeiro: Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getúlio Vargas, 2014. http://hdl.handle.net/10438/12055.

FERRAZ, Anna Cândida da Cunha. Inconstitucionalidade por omissão: uma proposta para a Constituinte. Revista de Informação Legislativa, Brasília, ano 23, n. 89, p. 49-62, jan./mar. 1986. http://www2.senado.leg.br/bdsf/handle/id/181667.

FULGÊNCIO, Henrique Augusto Figueiredo. A quem interessa o controle concentrado da omissão inconstitucional: exame crítico acerca dos resultados produzidos pela Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão. 2015. Dissertação (Mestrado em Direito) – Faculdade de Direito, Universidade de Brasília, Brasília, 2015. https://repositorio.unb.br/handle/10482/18578.

FULGÊNCIO, Henrique Augusto Figueiredo. O Mandado de Injunção na Constituinte e no Supremo Tribunal Federal: expectativas, resultados, críticas e perspectivas. Tese (Doutorado em Direito) – Universidade de Brasília, Brasília, 2018.

FULGÊNCIO, Henrique Augusto Figueiredo; COSTA, Alexandre Araújo. As funções contemporâneas do mandado de injunção: análise empírica sobre o perfil das ações ajuizadas perante o Supremo Tribunal Federal. Revista da Faculdade de Direito do Sul de Minas, Pouso Alegre, v. 34, n. 2, p. 451-488, jul./dez. 2018. https://www.fdsm.edu.br/adm/artigos/2f187b9eab06f3bf4f1390b43910e7e1.pdf.

FULGÊNCIO, Henrique Augusto Figueiredo; COSTA, Alexandre Araújo. O Mandado de Injunção na Assembleia Nacional Constituinte de 1987-1988. Revista Estudos Institucionais, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, p. 818-870, jul./dez. 2016. https://estudosinstitucionais.com/REI/article/view/55.

GALLO, Luiz Carlos; FACHIN, Zulmar. O Mandado de Injunção na Jurisprudência do Supremo Tribunal Federal. Revista Jurídica Cesumar – Mestrado, Maringá, v. 12, n. 1, p. 343-352, jan./jun. 2012. https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/revjuridica/article/view/2436.

GUSTIN, Miracy Barbosa de Sousa; DIAS, Maria Tereza Fonseca. (Re)pensando a pesquisa jurídica: teoria e prática. 4. ed. rev. e atual. Belo Horizonte: Del Rey, 2013.

MACEDO, Elaine Harzheim; MARTINS, Michelle Fernanda. A eficácia do mandado de injunção: doutrina e perspectivas jurisprudenciais. Interesse Público, Belo Horizonte, v. 13, n. 70, p. 97-122, nov./dez. 2011. https://dspace.almg.gov.br/handle/11037/3415.

MATTOS, Karina Denari Gomes de. Democracia e diálogo institucional: a relação entre os poderes no controle das omissões legislativas. 2015. Dissertação (Mestrado em Direito) –

Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. 10.11606/D.2.2015.tde-23042015-183453.

MEDEIROS, Humberto Jacques de. Realização constitucional no mandado de injunção. 1993. Dissertação (Mestrado em Direito) – Faculdade de Direito, Universidade de Brasília, Brasília, 1993.

MENDES, Gilmar Ferreira. O mandado de injunção e a necessidade de sua regulação legislativa. Revista Jurídica da Presidência, Brasília, v. 13, n. 100, p. 165-192, jul./set. 2011. http://dx.doi.org/10.20499/2236-3645.RJP2011v13e100-134.

MORAIS, Carlos Blanco de. As omissões legislativas e os efeitos jurídicos do mandado de injunção: um ângulo de visão português. In: MENDES, Gilmar Ferreira; VALE, André Rufino do; QUINTAS, Fábio Lima (org.). Mandado de injunção: estudos sobre sua regulamentação. São Paulo: Saraiva, 2013. p. 334-382.

NEVES, Marcelo. A constitucionalização simbólica. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011.

PASCHOAL, Gustavo Henrique; BARBOZA, Marco Aurélio Gomes. Da inefetividade das decisões tomadas pelo Poder Judiciário em ação direta de inconstitucionalidade por omissão e em mandado de injunção. Revista de Direitos e Garantias Fundamentais, Vitória, n. 10, p. 275-302, jul./dez. 2011. http://dx.doi.org/10.18759/rdgf.v0i10.90.

PEREIRA, David da Silva. Jurisprudência e política no Supremo Tribunal Federal: a omissão inconstitucional nas decisões de mandado de injunção (1988-2010). 2013. Tese (Doutorado em Ciência Política) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2013. http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280156.

RAMOS, Elival da Silva. Mandado de injunção e separação dos Poderes. Cadernos Jurídicos, São Paulo, ano 16, n. 40, p. 29-42, abr./jun. 2015. https://epm.tjsp.jus.br/Publicacoes/CadernoJuridico/29093?pagina=1.

RAMOS, Luciane de Oliveira. O controle de constitucionalidade por omissão no Supremo Tribunal Federal: análise dos casos de omissão legislativa nos vinte e um anos da Constituição. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. 10.11606/D.8.2010.tde-25112010-142441.

RAMOS, Luciane de Oliveira. O papel passivo do STF no controle das omissões inconstitucionais. In: DIMOULIS, Dimitri et al. Resiliência constitucional: compromisso maximizador, consensualismo político e desenvolvimento gradual. São Paulo: Direito GV, 2013. p. 79-89. http://hdl.handle.net/10438/10959.

RAMOS, Paulo Roberto Barbosa; LIMA, Diogo Diniz. Mandado de injunção: origem e perspectivas. Revista de Informação Legislativa, Brasília, ano 48, n. 191, p. 27-38, jul./set. 2011. http://www2.senado.leg.br/bdsf/handle/id/242906.

RIBEIRO, Leandro Molhano; ARGUELHES, Diego Werneck. Nem evolução, nem renascimento? Contingência e captura corporativa em três décadas de mandado de injunção. Revista de Informação Legislativa, Brasília, ano 55, n. 219, p. 103-132, jul./set. 2018. https://www12.senado.leg.br/ril/edicoes/55/219/ril_v55_n219_p103.

ROTHENBURG, Walter Claudius. A segunda geração do mandado de injunção. Revista de Informação Legislativa, Brasília, ano 47, n. 188, p. 69-91, out./dez. 2010. http://www2.senado.leg.br/bdsf/handle/id/198713.

SABRA, Paula Rodrigues. Mandado de injunção: a relação entre os poderes Judiciário e Legislativo. 2008. http://www.sbdp.org.br/publication/mandado-de-injuncao-a-relacao-entre-os-poderes-judiciario-e-legislativo/.

SEGADO, Francisco Fernández. Comentário sobre mandado de injunção. Estudos sobre sua Regulamentação. Revista Direito Público, Brasília, v. 10, n. 53, p. 179-196, set./out. 2013. http://portaldeperiodicos.idp.edu.br/direitopublico/article/view/2362.

SILVA, José Afonso da. Aplicabilidade das normas constitucionais. 3. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 1999.

SILVA, José Afonso da. Comentário contextual à Constituição. 6. ed. São Paulo: Malheiros, 2009.

TEIXEIRA, Anderson Vichinkeski. Ativismo judicial: nos limites entre racionalidade jurídica e decisão política. Revista Direito GV, São Paulo, v. 8, n. 1, p. 37-58, jan./jul. 2012. http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/revdireitogv/article/view/23966/22722.

VALE, André Rufino do. Mandado de injunção: comentários ao projeto de regulamentação. In: MENDES, Gilmar Ferreira; VALE, André Rufino do; QUINTAS, Fábio Lima (org.). Mandado de injunção: estudos sobre sua regulamentação. São Paulo: Saraiva, 2013. p. 161-228.


Texto completo: PDF

DOI: 10.17808/des.0.1528

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista Direito, Estado e Sociedade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN: 1516-6104