A vontade de verdade nos discursos jurídicos como princípio da docilização dogmatizante na graduação em Direito

Herson Alex Santos, Francisco Quintanilha Veras Neto

Resumo


O presente trabalho procura responder a seguinte questão: a vontade de verdade nos discursos pode ser considerada como um princípio para a docilização dogmatizante no meio acadêmico, em específico os discursos nas relações aluno professor na graduação em direito? Para tal, buscou-se compreender o que Michel Foucault entende pelos conceitos de docilização e vontade de verdade, problematizando-os com o que aqui se compreende por um ambiente típico de sala de aula em uma graduação de direito. Constatou-se, com a leitura das obras “A Ordem do Discurso” e “Vigiar e Punir”, que a vontade de verdade influencia diretamente no processo dogmatizante que, por consequência, proporciona, conjuntamente com outras tecnologias disciplinares, a docilização. Observou-se, por outro lado, que a docilização é continuada na graduação, mas não iniciada, possivelmente tendo início nos primeiros anos de vida, na família e nas escolas. Porém, na graduação, a docilização favorece, em conjunto com a vontade de verdade, a dogmatização do discurso especializado (discurso jurídico), que repercute diretamente nas práticas discursivas e não-discursivas do sujeito. Portanto, conclui-se que não há, em sede de graduação, uma ordem lógica para a formação disciplinar dogmatizante do discurso jurídico. Trata-se de um ensaio com abordagem qualitativa, amparado em revisão de literatura em que se procura também destacar categorias de análise destes referenciais teóricos. Entende-se de suma relevância o tema por discutir as relações de poder em sala de aula, principalmente no tocante aos discursos e seu papel nessas relações.

Palavras-chave


vontade de verdade, corpos dóceis, Michel Foucault, discurso, relações de poder

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Universidade Federal de Pelotas – UFPEL. Grade curricular da Faculdade de Direito – UFPEL. Disponível em: http://wp.ufpel.edu.br/direito/files/2011/05/GRADE-CURRICULAR-ANUAL-OFICIAL2011.pdf, acessado em 23/04/2017.

BRASIL. Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Grade curricular da Faculdade de Direito – FURG. Disponível em: http://www.furg.br/bin/cursos/tela_qsl_visual.php?cd_curso=052, acessado em 23/04/2017.

BRASIL. Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Grade curricular da Faculdade de Direito – UFRGS. Disponível: http://www.ufrgs.br/ufrgs/ensino/graduacao/cursos/exibeCurso?cod_curso=310, acessado em 23/04/2017.

CASTRO, Edgardo. Vocabulário de Foucault. 2ª ed. Tradução de Ingrid M. Xavier. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2016.

FOCAULT, Michel. A ordem do discurso. 20ª ed. Tradução de Laura F. de Almeida Sampaio. São Paulo: Edições Loyola, 2010.

FOCAULT, Michel. A sociedade punitiva. Tradução Ivone C. Benedetti. São Paulo: Martins Fontes, 2018.

FOCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. Tradução Roberto Cabral de Melo Machado e Eduardo Jardim Morais. Rio de Janeiro: Nau Editora, 1999.

FOCAULT, Michel. História da loucura na Idade Clássica. Tradução de José T. C. Netto. São Paulo: Editora Perspectiva, 1978.

FOCAULT, Michel. Microfísica do poder. Tradução de Roberto Machado. 27ª reimpressão. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2009.

FOCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Tradução de Raquel Ramalhete. 29ª ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2004.

FREUD, Sigmund. Obras completas. Vol. 14. Tradução de Paulo C. de Solza. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

HAN, Byung-Chul. Psicopolítica – o neoliberalismo e as novas técnicas de poder. Tradução Maurício Liesen. Belo Horizonte/Veneza: Editora Ayiné, 2018.

NIETZSCHE, Friedrich W. Vontade de potência. Tradução, prólogo [O homem que foi um campo de batalha] e notas por Mário Ferreira dos Santos. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

RUSCHE, Georg & Otto Kichheimer. Punição e Estrutura Social. Tradução Gizlene Neder. 2ª ed. Editora Revan: Instituto Carioca de Criminologia, 2004

SCHOPENHAUER, Arthur. O mundo como vontade de representação: livro III. Tradução de Wolfgang Leo Maar. Versão para eBook: Edições Acrópolis, 2006.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças. Cientistas, instituições e questão racial no Brasil 1870-1930. 7ª reimpressão. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

ZAFFARONI, Eugenio R. A palavra dos mortos: conferências de criminologia cautelar. Coleção Saberes Críticos. Coordenação de Luiz F. Gomes e Alice Bianchini. São Paulo: Saraiva, 2012.

WARAT, Luis Alberto. Introdução Geral ao Direito. II. A Epistemologia Jurídica da Modernidade. Porto Alegre: Sérgio Antonio Fabris Editor, 1995, reimpressão 2002.




DOI: https://doi.org/10.17808/des.0.1313

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

All work published in Revista Direito, Estado e Sociedade are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.


ISSN-L: 1516-6104.

Classification in WebQualis: A1 - DIREITO.

Access our Facebook page by clicking here.

 


Indexadores:

 
Crossref logo