Análise dos Objetivos Fundamentais da República Federativa do Brasil à Luz do Estudos de Isaiah Berlin / An Analysis of the Basic Goals of the Federative Republic of Brazil in Light of Isaiah Berlin's Studies

Marcos Antônio Striquer Soares, Tiago Brene

Resumo


Resumo:

Revisita a teoria política de Isaiah Berlin, em especial a partir do ensaio Dois Conceitos de Liberdade. Expõe as principais características e distinções entre liberdade negativa e liberdade positiva segundo o entendimento de Berlin. Posteriormente, ressalta a diferença que o autor faz entre liberdades negativas e positivas com o conceito de Condição de Liberdade. Analisa a Constituição da República Federativa do Brasil – CRFB-88, à luz da teoria política de Berlin em dois pontos: (i) os objetivos da CRFB-88 revelam valores de liberdades negativa e positiva; (ii) Direito sociais podem ser interpretados à luz da teoria de Berlin como sendo Condição de Liberdade. Problematiza a teoria berliana em face da CRFB-88, ponderando sobre os riscos de ser interpretar os Direitos Sociais como sendo os próprios objetivos do Estado. Por fim, expõe a preocupação de Isaiah Berlin de que valores éticos de justiça e solidariedade, correlatos da Liberdade Positiva, enquanto fonte de justificação política, se corrompam em ideologias despóticas, seja por postura paternalista, seja pela tirania.

Palavras-chave: Isaiah Berlin; Liberdade Negativa; Liberdade Positiva; Constituição Federal.

 

Abstract:

Revisit the political theory of Isaiah Berlin, especially from the essay Two Concepts of Liberty. Explain the main characteristic and differences between negative freedom and positive freedom according to the understanding of Berlin. Subsequently rebound the difference that the author makes between positive and negative liberties with the concept of Freedom of Condition. Analyzes the Constitution of Federative Republic of Brazil - CRFB-88 in light of the political theory of Berlin in two points: (i) the objectives of CRFB-88 reveal virtue of negative and positive freedoms, (ii) social rights can be interpreted to light of the theory of Berlin as Condition of Freedom. Discusses the theory in the face of berliana CRFB-88, pondering the risks to be interpreting social rights as the state's own goals. Finally exposes the concern of Isaiah Berlin that ethical virtues of justice and solidarity, correlates of Positive Freedom, as a source of political justification, if corrupt despotic ideologies, whether by paternalistic stance, is tyranny.

Keywords: Isaiah Berlin; Negative Freedom; Positive Freedom; Federal Constitution.


Palavras-chave


Isaiah Berlin; Liberdade Negativa; Liberdade Positiva; Constituição Federal / Isaiah Berlin; Negative Freedom; Positive Freedom; Federal Constitution.,

Referências


AMADO, Juan Antonio García. El Liberalismo de Isaiah Berlin. La Libertad, sus Formas y sus Límites. In______: Derechos y Libertades. Número 14, Época II. Léon: 2006, p. 41-88.

ARENDT, Hannah. The Human Condition. 2 ed. Chicago: University of Chicago Press, 1958, 349 p.

BERLIN, Isaiah. Two Concepts of Liberty. In:______. Isaiah Berlin, Four Essays on Liberty. Oxford: Oxford University Press, 1969.

BERLIN, Isaiah. Dois Conceitos de Liberdade. In:______. Quatro Ensaios sobre a Liberdade. Tradução: Wamberto Hudson Ferreira. Brasília: UnB, 1981, 205 p.

BERLIN, Isaiah. Quatro Ensaios sobre a Liberdade. Tradução: Wamberto Hudson Ferreira. Brasília: UnB, 1981, 205 p.

BERLIN, Isaiah. O Sentido de Realidade. In:______. Isaiah Berlin. O Sentido de Realidade. Estudos das Idéias e de Sua História. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999, 383 p.

BERLIN, Isaiah. Dois conceitos de liberdade. (b) In:_____. HARDY, Henry. HAUSHEER, Roger. Estudos sobre a Humanidade. Uma antologia de ensaios. Tradução: Rosaura Eichenberg. São Paulo: Companhia das Letras. 2002, pp. 226-272.

BONAVIDES, Paulo. Do Estado Liberal ao Estado Social. 7 ed. São Paulo: Malheiros, 2004, 230 p.

CASARIN, Júlio Cesar. Isaiah Berlin. Afirmação e Limitação da Liberdade. Revista de Sociologia e Política: Curitiba, V. 16, n. 30: Junho 2008, pp. 283-295.

CONSTANT, Benjamin. Da Liberdade dos Antigos Comparada à dos Modernos. Tradução de Loura Silveira. p. 9-25. In: Filosofia Política 2. MORAES, João Quartim. Porto Alegre: L & PM Editores, 1985, 163 p. –

CONSTANT, Benjamin. De la Liberté des Anciens Comparée à Celle des Modernes Disponível em: Acesso em 13 maio 2013.

DIMOULIS, Dimitri. MARTINS, Leonardo. Teoria Geral dos Direitos Fundamentais. 2 ed. São Paulo: RT, 2009 304 p.

KEMPFER, Marlene. A Tributação e Direitos Fundamentais que Realizam os Valores da Liberdade, Igualdade e Solidariedade. SCIENTIA IURIS, LONDRINA, v. 9, p. 51-74, 2005.

KUHN, Thomas S. A Estrutura das Revoluções Científicas. São Paulo: Perspectiva, 2009, 260 p.

MILL, John Stuart. A Liberdade. Utilitarismo. Tradução de Eunice Ostrensky. São Paulo: Martins Fontes, 2000, 277 p.

RAMOS, Cesar Augusto. O Liberalismo Político e seus Críticos. In______: Crítica Revista de Filosofia. Vol. 10, n. 32. Londrina: 2005, p. 229-264.

SARLET, Ingo Wolfgang. A Eficácia dos Direitos Fundamentais. Uma Teoria Geral dos Direitos Fundamentais na Perspectiva Constitucional. 10 ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2010, 493 p.

STRECK, Lenio Luiz. A Globalização, o Paradoxo da Minimização do Estado em Países Periféricos, a(s) Crise(s) do Estado (e do Direito) e as Perspectivas Constitucionais em Face Dessa(s) Crise(s). In______: Jurisdição Constitucional e Hermenêutica. Uma Nova Crítica do Direito. 2 ed. Rio de Janeiro: Forense, 2004. p. 51-93.

TOCQUEVILLE, Alexis. A Democracia na América. Livro 1 – Leis e Costumes. 2 ed. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2005, 560 p.


Texto completo: PDF

DOI: 10.17808/des.45.434

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Direito, Estado e Sociedade

ISSN: 1516-6104