Pesquisa empírica em Direito: novos horizontes a partir da teoria dos sistemas

Gabriel Ferreira da Fonseca, Marco Antonio Loschiavo Leme de Barros

Resumo


O presente trabalho reflete sobre a possibilidade de uma agenda de pesquisa empírica em Direito de base sistêmica. Para tanto, são analisadas, por um lado, as críticas à elevada abstração e ao déficit empírico da teoria dos sistemas de sociólogos como Niklas Luhmann e, por outro lado, a resistência dessa perspectiva teórica em relação às abordagens empíricas tradicionais. Além disso, realizamos uma revisão de literatura sobre o diálogo entre essas duas tradições e mobilizamos exemplos de como a sua aparente incompatibilidade pode ser superada. Como resultado, o trabalho oferece uma proposta exploratória de análise multinível e multissistêmica que tem o potencial de extrair benefícios tanto das lentes da teoria dos sistemas quanto de ferramentas metodológicas desenvolvidas para as pesquisas de caráter empírico. Essa proposta teórico-metodológica pode contribuir tanto para pesquisas em Direito de perfil mais crítico-reflexivo, como as ligadas à Sociologia do Direito e à Teoria do Direito, quanto para as que se vinculam à Dogmática Jurídica, inclusive em razão da importância da interdisciplinaridade em tais campos de conhecimento do Direito.

Palavras-chave


Pesquisa empírica; Teoria dos sistemas; Sociologia do Direito; Teoria do Direito; Dogmática Jurídica; Interdisciplinaridade

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS; Marco Antonio Loschiavo Leme de; BARROS, Matheus. Os desafios e os novos caminhos da pesquisa em direito no brasil. Revista de estudos empíricos em direito, v. 5, p. 25-48, 2018.10.19092/reed.v5i1.177.

BARROS, Marco Antonio Loschiavo Leme de. Direito e consequência: reflexão para uma sociologia da decisão jurídica. Revista da Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, n. 113, p. 535-561, 2018a.

BARROS, Marco Antonio Loschiavo Leme de. Consequencialismo e o argumento econômico em juízo: estudo sobre a utilização do argumento do risco sistêmico dos planos econômicos na ADPF 165. Revista do Mestrado em Direito da Universidade Católica de Brasília: Escola de Direito, Brasília, v. 8, n. 1, p. 1-24, jan./jun. 2014. 10.18840/1980-8860/rvmd.v8n1p1-24.

BESIO, Cristina; PRONZINI, Andrea. Inside Organizations and Out. Methodological Tenets for Empirical Research Inspired by Systems Theory. Historical Social Research, v. 36, n. 1, 2011. 10.3390/systems5020036.

BORA, Alfons. Sociology of Law in Germany: Reflection and Practice. Journal of Law and Society, v. 43, n. 4, pp. 619-646, dec. 2016. 10.1111/jols.12005.

BRAECKMAN, Antoon. Niklas Luhmann’s systems theoretical redescription of the inclusion/exclusion debate. Philosophy & Social Criticism. v. 32, n. 1, pp. 65-88, 2006. 10.1177/0191453706059846.

BUCHINGER, Eva. Luhmann and the constructivist heritage: a critical reflection. Constructivist Foundations, v. 8, n. 1, p. 19-37, Nov. 2012.

COSTA, Antônio Carlos Luz. Codificação sistêmico-binária do roubo de um canário belga. In: MISSE, Michel; WERNECK, Alexandre (Org.). Conflito de (grande) interesse: estudos sobre crimes, violências e outras disputas conflituosas. Rio de Janeiro: Garamond, 2012.

FERRAZ JUNIOR, Tercio Sampaio. Introdução ao Estudo do Direito: técnica, decisão, dominação. São Paulo: Atlas, 2010.

FLORES GUERREIRO, Rodrigo. Observando observadores: Una introducción a las técnicas cualitativas de investigación social. Ediciones Universidad Católica de Chile: Santiago, 2009.

FONSECA, Gabriel Ferreira da. Inclusão e exclusão no Sistema Financeiro Habitacional: uma reconstrução das tensões entre direito e economia a partir da teoria dos sistemas. 2019. 320 p. Tese (Doutorado em Direito) – Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019.

FONSECA, Gabriel Ferreira da. Interpretação jurídica no Estado Regulador: observações à luz da teoria dos sistemas e da teoria do direito. Curitiba: Juruá Editora, 2016.

KAUFMANN, Jean-Claude. A entrevista compreensiva: um guia para pesquisa de campo. Tradução Thiago Abreu e Lima Florencio. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

KÜHL, Stefan. Groups, organizations, families and movements: The sociology of social systems between interaction and society. Syst Res Behav Sci, v. 37, n. 3, p. 496-515, Mai./Jun., 2020. 10.1002/sres.2685.

LEYDESDORFF, Loet. Luhmann Reconsidered: Steps Towards an Empirical Research Programme in the Sociology of Communication? In: Colin Grant (ed.). Beyond Universal Pragmatics: Essays in the Philosophy of Communication. Oxford: Peter Lang, 2010.

LUHMANN, Niklas. A Restituição do Décimo Segundo Camelo: Do Sentido de uma Análise Sociológica do Direito. Tradução de Dalmir Lopes Junior. In: ARNAUD, André-Jean; LOPES JUNIOR, Dalmir (Orgs.). Niklas Luhmann: Do Sistema Social à Sociologia Jurídica. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2004.

LUHMANN, Niklas; DE GIORGI, Raffaele. Centro de Estudos do Risco. In: DE GIORGI, Raffaele. Direito, democracia e risco – vínculos com o futuro. Porto Alegre: Sergio Antonio Fabris, 1998.

LUHMANN, Niklas. Communication about law in interaction systems. In: KNORR-CETINA, Karin.; CICOUREL, Aaron. V. (Ed.). Advances in social theory and Methodology: Toward an integration of micro- and macro-sociologies. Routledge & Kegan Paul: Boston, London e Henley, 2015.

LUHMANN, Niklas. “Do que se trata o caso” e “o que se esconde por detrás”: as duas sociologias e a teoria da sociedade. In: LUHMANN, Niklas. Introdução à teoria dos sistemas. Tradução Ana Cristina Arantes Nasser. 3 ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

LUHMANN, Niklas. El derecho de la sociedad. Tradução de Javier Torres Nafarrate. Ciudad de México: Herder e Universidad Iberoamericana, 2005.

LUHMANN, Niklas. Inclusão e exclusão. In: DUTRA, Roberto; BACHUR, João Paulo (Org.). Dossiê Niklas Luhmann. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

LUHMANN, Niklas. Interaction, Organization and Society. In: LUHMANN, Niklas. The differentiation of society. Tradução de Stephen Holmes e Charles Larmore. New York: Columbia University Press, 1982.

LUHMANN, Niklas. La ciencia de la sociedad. Tradução de Silvia Pappe, Brunhilde Erker e Luis Felipe Segura. Ciudad de México, Guadalajara, Barcelona: Universidade Iberoamericana, ITESO, Editorial Anthropos, 1996.

LUHMANN, Niklas. La sociedad de la sociedad. Tradução de Javier Torres Nafarrate. México: Universidad Iberoamericana, 2007.

LUHMANN, Niklas. Sociologia do Direito I. Tradução de Gustavo Bayer. Rio de Janeiro: Edições Tempo Brasileiro, 1983.

MASCAREÑO, Aldo. Sociología del método: La forma de la investigación sistémica. Iberoforum, t. 3, v. 2, pp. 1-41, 2007.

NEVES, Marcelo. A constitucionalização simbólica. 3 ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011.

PATERSON, John; TEUBNER, Gunther. Changing Maps: Empirical Legal Autopoiesis. Social and Legal Studies, v. 7, n. 4, pp. 451-486, 1998. 10.1177/096466399800700401.

RIBEIRO, Pedro Henrique. Luhmann fora do lugar? Como a condição periférica da América Latina impulsionou deslocamentos na teoria dos sistemas. Ci. Soc., v. 28, n. 83, p. 105-123, 2013. 10.1590/S0102-69092013000300007.

TEUBNER, Gunther. Direito e teoria social: três problemas. Tempo Social. Brasil, v. 27, n. 2, p. 75-101, dez. 2015. 10.1590/0103-2070201524.

VILLAS BÔAS FILHO, Orlando. Teoria dos sistemas e o direito brasileiro. São Paulo: Saraiva, 2009.




DOI: https://doi.org/10.17808/des.0.1452

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

All work published in Revista Direito, Estado e Sociedade are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.


ISSN-L: 1516-6104.

Classification in WebQualis: A1 - DIREITO.

Access our Facebook page by clicking here.

 


Indexadores:

 
Crossref logo