A cultura do medo e as transgressões contemporâneas

Sergio Francisco Sobrinho

Resumo


Este artigo, de natureza multidisciplinar, insere-se na interface entre os Estudos de Sociologia Política, Criminologia Crítica e Psicoanálise - um importante referencial teórico para a compreensão do sujeito como receptor do fenômeno jurídico - com a finalidade de analisar o vínculo dos diversos mecanismos de interação social com a cultura do medo, numa tentativa de compreender como o discurso do poder produz a imagem necessária do terror social, o qual justifica ações estatais cada vez mais disciplinadora e emergencial, típicas dos estados totalitários.

Palavras-chave


Cultura do medo; criminologia; controle social; violência; transgressões contemporâneas.

Texto completo: PDF

DOI: 10.17808/des.27.318

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Direito, Estado e Sociedade

ISSN: 1516-6104