A cruz antropológica da decisão

Winfried Brugger

Resumo


O texto procura expor o processo decisório por meio de uma perspectiva psicoanalítica, concentrada na figura daquele que decide, na psicologia do próprio ator da decisão. Para tanto lança mão da metáfora da cruz, argumentando que o ser humano, ao decidir, encontra-se em uma encruzilhada angustiante entre impulsos internos (de baixo), ideais normativos (para cima), futuro (para a frente) e passado (para trás).

Palavras-chave


decisão; psicologia da personalidade

Texto completo: PDF

DOI: 10.17808/des.37.203

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Direito, Estado e Sociedade

ISSN: 1516-6104